Rio Amazonas está quase 1m acima da cota de alerta para o estreito de Óbidos - AMAZOON NOTÍCIA

JURUTI 139 ANOS

Rio Amazonas está quase 1m acima da cota de alerta para o estreito de Óbidos

Rio Amazonas está quase 1m acima da cota de alerta para o estreito de Óbidos

Share This

 

Praça José Veríssimo, no Centro de Óbidos (foto: Obidos.Net) 

Praça José Veríssimo no Centro comercial está alagada e novos pontos de alagamento estão sendo registrados.

O boletim diário da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Óbidos, no oeste do Pará, registrou nesta quarta-feira (20) a marca de 8,18m, ultrapassando em 98cm a cota de alerta para inundações nas áreas mais baixas do município, que é de 7,20m.

A enchente deste ano já é maior 10cm do que a registrada em 2009, quando a região enfrentou o maior período de inundações já registrado na história da atuação dos órgãos que monitoram a bacia amazônica. 

A praça José Veríssimo localizada no Centro comercial, já está inundada, a área é uma das mais afetadas na zona urbana, juntamente com as vias que ficam à margem do Lago Pauxis, que contorna parte da cidade entre os bairros Centro, Lourdes, Cidade Nova e Bela Vista.

Segundo o coordenador da Defesa Civil, Jamerson Amaral, o município está pronto para decretar “situação de emergência” em decorrência das inundações provocadas pela enchente do rio Amazonas, tanto na zona urbana quanto na zona rural de Óbidos.

Está sendo aguardada a visita técnica de agentes da Defesa Civil Estadual, que devem analisar todo o procedimento realizado e o levantamento dos estragos provocados pela enchente.

Assim que publicado, o decreto municipal deve seguir para o reconhecimento do Estado e da União, para posterior envio de recursos e ajuda humanitária.

Zona ribeirinha

Ainda que a enchente em Óbidos tenha avançado muito acima do esperado nas últimas semanas, na região ribeirinha a situação é considerada moderada, dentro da atual realidade.

Ainda assim, muitos criadores e agricultores, tem amargado prejuízos. Quanto à inundação das casas, a Defesa Civil diz que ainda não há relatos de famílias que precisaram ser removidas.




Por:
Redação Amazoon Notícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário