Jovens aprendizes destacam a importância do incentivo à educação para a carreira profissional - AMAZOON NOTÍCIA

MRN - 43 ANOS

Jovens aprendizes destacam a importância do incentivo à educação para a carreira profissional

Jovens aprendizes destacam a importância do incentivo à educação para a carreira profissional

Share This
Programa Jovem Aprendiz é a porta de entrada para as vagas de trabalho na MRN (foto: divulgação/ Comunicação MRN)

Em alusão ao Dia Internacional do Jovem Trabalhador, eles compartilham dicas para se preparar para a primeira experiência no mercado de trabalho.

Em comemoração ao Dia Internacional do Jovem Trabalhador, celebrado neste domingo, dia 24 de abril, os participantes do Programa Jovem Aprendiz, realizado pela Mineração Rio do Norte (MRN), no distrito de Porto Trombetas, município de Oriximiná (PA), compartilham histórias e destacam a importância do incentivo à educação para iniciar no mercado de trabalho e construir uma carreira. Para muitos deles, essa é a primeira oportunidade profissional na indústria,

Luziane Canuto, 21 anos, da comunidade Último Quilombo, é uma das dezenas de jovens que integram o Jovem Aprendiz, no curso de Eletricista de Manutenção Industrial. Com um ano e três meses no programa, ela explica que a vontade de participar veio por incentivo do seu pai. “Ele disse que o curso seria muito bom para me preparar ao mercado de trabalho. Quando eu consegui a vaga e comecei a estudar, entendi isso. O conteúdo é bem interessante”, diz. “Acredito que antes de ingressar, é importante que o estudante pesquise áreas que tenha mais afinidade para ser uma boa experiência. E isso requer que você goste do que faz. Com isso, é preciso se informar, seja com amigos ou familiares, e estudar para os testes. Preparar-se é fundamental”, complementa.
Além da oportunidade no primeiro emprego, jovens recebem qualificação para desenvolver as suas funções com qualidade e segurança (foto: divulgação/ Comunicação MRN)
Nívea Corrêa, de 20 anos, do distrito de Porto Trombetas, há um ano e três meses na MRN, escolheu fazer a seleção ao programa por inspiração dos amigos ainda no ensino médio.

“Eu costumava ver eles saindo do colégio para ir ao curso, mas ainda não tinha idade suficiente para fazer, porém estava cheia de expectativas. Quando eu tive a oportunidade, não perdi tempo e me inscrevi. Meu pai enviou uma foto sobre a abertura das inscrições e eu escolhi a área de Eletricista de Manutenção Industrial. É uma experiência enriquecedora e compartilhada com meus amigos. Gosto muito das visitas na área industrial e da parte prática”, conta. “Sempre aconselho outros amigos que, se tiverem a oportunidade de ter essa primeira experiência por meio de um programa educacional, não percam. É uma forma de ter a teoria e a prática em um só lugar, e já iniciamos essa fase da nossa vida com todo um suporte para o mercado de trabalho. Então, é importante pesquisar sobre as oportunidades que oferecem um suporte”, afirma Nívea.

O sentimento de alegria por estar no programa também é compartilhado por Clemer Campelo, de 21 anos, que sempre quis atuar na área de Mecânica. “Eu queria aprender e sempre me enxergava atuando com grandes máquinas. Sou uma pessoa curiosa. Quando soube das inscrições, busquei informações porque era uma boa oportunidade. E consegui no início do ano passado”, lembra. “Acredito que focar na escolha profissional é uma dica importante. Quando entendemos o que queremos e temos força de vontade para ir atrás do conhecimento, as oportunidades aparecem. Entender que você não estará sozinho e que será uma troca de experiências com pessoas, é algo que deve se ter em mente, com motivação e inspiração”, completa.

O Programa Jovem Aprendiz da MRN é uma parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), e disponibiliza aos jovens da região a primeira experiência profissional, por meio de uma formação com qualidade, com aulas teóricas e atividades práticas nas áreas operacionais da empresa.

“Entendemos a importância de gerar oportunidade à juventude, por meio de uma qualificação profissional que garanta segurança e agregue valor à vida desses jovens. Eles têm muito a acrescentar e, por meio dos programas educacionais, podemos integrá-los no mercado de trabalho, auxiliando a sua jornada em busca do conhecimento e da experiência”, ressalta Luciane Mello, gerente de Desenvolvimento de Pessoas da MRN.
Jovens de comunidades da zona rural de Oriximiná (PA) tem recebido incentivo para ingressar no mercado de trabalho (foto: divulgação/ Comunicação MRN) 
Oportunidades que fazem a diferença

Antes de ingressar no Programa de Jovem Aprendiz, Clemer contou com o suporte do Programa de Apoio ao Ensino Básico (PAEB), da MRN, uma das iniciativas que refletem a importância da educação e melhoria da qualidade de vida nas comunidades. 

“Eu sou da comunidade de Boa Vista, e recebi todo o suporte ainda no colégio, e isso foi fundamental. O mesmo cuidado foi feito com a empresa, no uso de EPIS (equipamento de proteção individual), treinamentos de segurança, material de estudo, entender sobre as áreas de atuação que iríamos passar. Acredito que esse incentivo é muito importante. Desde o início recebi apoio, e fez muita diferença, trouxe segurança para continuar nos estudos. Não é fácil se adaptar. Hoje, consigo organizar meu tempo para os estudos e para focar também na empresa. Todo dia aprendo algo novo”, destaca.

Realizado desde 1997, o PAEB é um investimento anual de R$ 2.573.435,00. Teve o início das atividades na comunidade de Boa Vista, logo após seguiu com atendimento em Alto Trombetas II, ambos territórios quilombolas de Oriximiná. Centenas de alunos puderam ter suporte, no ensino fundamental e médio, por meio dos benefícios do programa, desde sua idealização. 

Cerca de 490 alunos já foram atendidos pelo programa, com suporte na alimentação, transporte, uniformes, livros, apostilas e material didático e escolar gratuitos.



Por:
Redação Amazoon Notícia
Com informações da Comunicação MRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário