Infraestrutura subfluvial levará internet de alta velocidade a Óbidos - AMAZOON NOTÍCIA

JURUTI 139 ANOS

Infraestrutura subfluvial levará internet de alta velocidade a Óbidos

Infraestrutura subfluvial levará internet de alta velocidade a Óbidos

Share This

 

Infraestrutura está pronta para efetivar a "Infovia 00" (foto: divulgação/MCom)

Ministério das Comunicações confirmou que o município será interligado através de infovia que está em fase de estudos.

O Ministério das Comunicações (MCom) confirmou, que em 2021, iniciou os estudos para implantação da “Infovia 01” do Programa Amazônia Integrada Sustentável (PAIS), que integra o programa Norte Conectado.

A infraestrutura subfluvial permitirá o acesso à internet de alta velocidade, interligando Santarém a Manaus, passando por outros nove municípios, no Pará: Curuá, Óbidos, Oriximiná, Juruti e Terra Santa, e do Amazonas: Parintins, Urucurituba, Itacoatiara e Autazes.

A expectativa é que ainda no último trimestre de 2022 seja efetuado o lançamento do cabo subfluvial. O investimento total para a construção das infovias é de R$ 1,7 bilhão, parte do recurso é proveniente de leilão do 5G.

A rede de infraestrutura (backbone) levará conexão de altíssima velocidade às cidades. O cabo possui 24 pares de fibra óptica e cada uma dessas fibras suporta 40 canais de dados, cada um com capacidade de 100 gigabits por segundo (Gbps) - conexão quase mil vezes superior à banda larga doméstica que, em média, tem capacidade de 100 megabits por segundo.

PAIS

Ao todo, o Programa Amazônia Integrada Sustentável (PAIS) prevê a construção de oito infovias que terão quase 12 mil quilômetros de extensão, passando pelos rios Amazonas, Negro, Solimões, Madeira, Purus, Juruá e Rio Branco. 

O PAIS prevê a construção de oito infovias que terão quase 12 mil quilômetros de extensão
 

Os cabos de fibra óptica levarão conexão a 58 cidades da região Norte e beneficiarão, aproximadamente, 10 milhões de brasileiros que hoje vivem em localidades com baixa ou pouca infraestrutura de conectividade.

“Uma rede típica de telecomunicações na Amazônia, enterrada ou posteada, poderia implicar na destruição de 68 milhões de árvores. O que faremos é uma rede subfluvial que aportará nas principais comunidades sem derrubar nenhuma árvore sequer", salientou o ministro Fábio Faria, durante apresentação do programa na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2021 (COP26).


Infovia 00

MCom realiza visita técnica, em Macapá (AP) próxima sexta-feira (14), com uma comitiva de lideranças do Governo Federal, parlamentares, iniciativa privada e servidores do governo. Na atividade, irá examinar a implementação da “Infovia 00”, marco das ações programa, que irá conectar Macapá (AP) a Santarém, no oeste do Pará.

A construção da "Infovia 00" conta com investimento de R$ 94 milhões, a maior parte de recursos do MCom. Houve também repasses do Ministério da Educação (MEC), do Conselho Nacional de Justiça e de emenda do Senado.

A Infovia é composta por dois segmentos que vão conectar, de forma independente, os cinco municípios. A conexão será feita por quatro segmentos distintos: o 1º entre Macapá e Almeirim; o 2º entre Almeirim e Monte Alegre; o 3º entre Monte Alegre e Santarém; e o 4º entre Santarém e Alenquer.

Nas cidades do Pará serão conectadas 72 organizações, entre instituições de ensino, hospitais, poder judiciário e praças.

A previsão é que a implantação da rede principal da "Infovia 00" seja concluída até 31 de janeiro.

A implantação do cabo de fibra óptica no Amazonas tem início após a aprovação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O órgão avaliou possíveis impactos ambientais e autorizou as licenças para a viabilização do empreendimento, executado pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

A infraestrutura de fibra óptica, vinda da Alemanha, tem ao todo 770 quilômetros de extensão. Cerca de um milhão de pessoas, no Amapá e Pará, serão beneficiadas, entre elas ribeirinhos e pescadores artesanais.

 

Por:
Redação Amazoon Notícia
Com informações do Ministério das Comunicações

Nenhum comentário:

Postar um comentário