Banco Juruti Sustentável será criado em 2022 para ajudar no desenvolvimento do empreendedorismo sustentável - AMAZOON NOTÍCIA

JURUTI 139 ANOS

Banco Juruti Sustentável será criado em 2022 para ajudar no desenvolvimento do empreendedorismo sustentável

Banco Juruti Sustentável será criado em 2022 para ajudar no desenvolvimento do empreendedorismo sustentável

Share This

Praça em frente à igreja de N.S da Saúde em Juruti (PA) / Foto: Mauro Pantoja
 

O projeto piloto, irá ocorrer em 18 meses e investirá de forma reembolsável R$200 mil em negócios neste período.


Uma parceria entre o Instituto Juruti Sustentável (Ijus) e a Alcoa Foundation, vai fomentar a partir do ano que vem, acesso ao microcrédito reembolsável para estimular o desenvolvimento do empreendedorismo e negócios sustentáveis no município de Juruti, no oeste do Pará.

Denominado de Banco Juruti Sustentável (Banjus), a instituição iniciará as atividades com investimento inicial estimado em um milhão em negócios.

O banco visa o desenvolvimento local e não o lucro, democratizando crédito para empreendimentos sociais e pessoas físicas que não possuem acesso aos bancos tradicionais.

Neste primeiro momento será implantando um projeto piloto, que objetiva chegar ao menos em 40 famílias e em 10 comunidades, além de estruturar 30 projetos envolvidos em comercialização de produtos.
 
Além disso, o Banjus também ajudará na recuperação de CNPJ´s (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) “perdidos” no período mais crítico da pandemia.

“Esta é uma grande oportunidade visando a democratização de crédito em Juruti, o Ijus está fortalecendo sua capacidade de impactar positivamente o território, o Banjus surge como uma ótima oportunidade para pequenos empreendedores seja na cidade ou em nossas comunidades”, afirmou Maria Melo (Deise), presidente do Ijus.

Os empreendedores que desejam acessar os investimentos, deverão apresentar seu projeto de negócio, ele será analisado por uma equipe multidisciplinar local. Cada negócio terá uma garantia financeira através do seguro ligado a cada projeto.

Uma das diferenças serão nas taxas aplicadas, adequadas a realidade local, onde todo o retorno dos financiamentos visa ser reinvestidos em novos negócios, garantindo assim a sustentabilidade do banco.

“O maior acesso ao crédito ampliará a geração de renda e as oportunidades de trabalho em Juruti, e apoiará o desenvolvimento local. Estamos orgulhosos de apoiar o Ijus com este importante projeto piloto", disse Rosa M. García Piñeiro, presidente da Alcoa Foundation.

Já no início de 2022, irá ocorrer a formação dos conselheiros do Funjus, capacitando-os para executar o projeto piloto com olhar nos futuros editais do banco. 
 
O projeto piloto, irá ocorrer em 18 meses e investirá de forma reembolsável R$200 mil em negócios neste período. 
 
 
Por:
Redação Amazoon Notícia
Com informações da Comunicação/ALCOA
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário