STPMO Emite Nota de Repudio pelas declarações do vereador Rilder Afonso onde o edil diz que professores não deveriam receber seus salários integral neste momento de pandemia em Óbidos. - AMAZOON NOTÍCIA
STPMO Emite Nota de Repudio pelas declarações do vereador Rilder Afonso onde o edil diz que professores não deveriam receber seus salários integral neste momento de pandemia em Óbidos.

STPMO Emite Nota de Repudio pelas declarações do vereador Rilder Afonso onde o edil diz que professores não deveriam receber seus salários integral neste momento de pandemia em Óbidos.

Share This

A diretoria da Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Óbidos-STPMO, emite Nota de Repúdio referente ao discurso ofensivo do vereador Rilder Ribeiro Afonso (PSD) que, durante a sessão do dia 23 de março de 2021, afirmou que “os salários dos professores deveriam ser divididos com os pais dos alunos, pois, segundo o vereador, quem está ensinando são os pais”. Ainda no seu infeliz pronunciamento, o vereador defendeu que a lotação para os professores deve ser de apenas 100 horas.

“Senhor vereador, saiba que os professores são servidores públicos, aprovados por concurso público conforme determina a Constituição Federal 1988, todos passaram pela Universidade para ministrar aulas. Vale frisar, que todos os professores estão dando plantão presencial nas escolas e que nenhum professor é culpado pela pandemia que assola o país e o mundo. Longe disso, são profissionais, que nesse período de pandemia necessitaram se reinventar, passaram de dedicados professores, para realizarem atividades de ator, editor, escritor, dentre outras atividades que não são da alçada dos nobres mestres.

Falar em dividir o salário do professor em pleno pico da pandemia, a qual, obriga os professores a usar de seu salário para pagar internet, adquirir equipamentos, etc. para que possam desenvolver suas atividades pedagógicas é ir de encontro aos princípios básicos da Constituição Federal e de um Estado Democrático e de Direito. A utilização do poder de fala que possuem os vereadores em um Município não pode nunca se tornar agressão a quaisquer servidores públicos sob pena de configurar-se politicagem e até mesmo crime contra a honra.

Vale ressaltar que Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Óbidos-STPMO, não é contra a realização de aula presencial, no entanto, há a necessidade do distanciamento social, aulas remotas e da adaptação dos ambientes escolares, para que a escola não seja um local propenso para a disseminação da infecção do Covid-19, assim como, a vacinação de todos os servidores públicos.

O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Óbidos-STPMO entende que as declarações do vereador Rilder Afonso, são infundadas e demonstra a total falta de informação quanto aos trabalhos desenvolvidos pelos professores e por esses motivos, merecem total repúdio.

Óbidos 25 de março de 2021

Diretoria da Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Óbidos-STPMO

Nenhum comentário:

Postar um comentário