Cura: Governo anuncia acordo para produção de vacina contra Covid-19 - AMAZOON NOTÍCIA
Cura: Governo anuncia acordo para produção de vacina contra Covid-19

Cura: Governo anuncia acordo para produção de vacina contra Covid-19

Share This
Foto/ Divulgação
O governo brasileiro anunciou neste sábado um acordo de cooperação com o laboratório britânico AstraZeneca, que prevê compra de lotes de vacina desenvolvida pelo laboratório e pela Universidade de Oxford, além de transferência de tecnologia.

No Brasil, a Fundação Oswaldo Cruz será responsável pelo desenvolvimento do imunizante. Se demonstrada eficácia, serão 100 milhões de doses à disposição da população brasileira.

Segundo o Ministério da Saúde, o acordo tem duas etapas. Na primeira, o governo vai pagar pela tecnologia mesmo não tendo os resultados dos ensaios clínicos finais.

Serão mais de 30 milhões de doses da vacina, no valor total de 127 milhões de dólares, incluídos os custos de transferência da tecnologia e do processo produtivo da Fiocruz, estimados em US$ 30 milhões.

Na segunda fase, se a vacina for eficaz e segura, a compra deve ser ampliada.

Em entrevista coletiva, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, explicou porque o governo assume o risco da pesquisa.

“O governo federal considera que esse risco de pesquisa e produção é necessário, devido à urgência pela busca de uma solução efetiva para manutenção da saúde pública e segurança para retomada do crescimento brasileiro”.

O secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo de Medeiros, informou que a vacina já está na fase clínica.

“Essa vacina já está em fase 3, na fase clínica. Inclusive o nosso país é membro do grupo de países que estão testando a vacina na fase 3, através da Universidade de São Paulo. É claro que toda e qualquer entrega para a população será feita mediante os critérios farmacológicos, médicos e clínicos da segurança e da eficácia”.

Os dois lotes a serem disponibilizados à Fiocruz, de 15,2 milhões de doses cada, devem ser entregues em dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

EBC


Nenhum comentário:

Postar um comentário