Juruti recebe apoio de mais de um milhão de reais para o combate à Covid-19 - AMAZOON NOTÍCIA
Juruti recebe apoio de mais de um milhão de reais para o combate à Covid-19

Juruti recebe apoio de mais de um milhão de reais para o combate à Covid-19

Share This
Alcoa e parceiros locais dão suporte à saúde pública, com doação de equipamentos médicos e cestas básicas para comunidades em vulnerabilidade social

A pandemia de Covid-19 pede solidariedade e o cuidado pelo outro. Em meio a tudo isso, uma corrente do bem está salvando vidas, mobilizando voluntários e empresas. Um bom exemplo vem de Juruti, município do Oeste do Pará, no coração da Amazônia, onde a mineradora Alcoa, em um esforço conjunto com o Instituto Alcoa e Alcoa Foundation, investiu mais de R$ 1 milhão para o suporte nas ações de combate ao Coronavírus. Deste total, R$ 500 mil foram destinados para a compra de itens médicos.

⦁ Reanimadores e ventiladores pulmonares
⦁ Desfibriladores, bombas de infusão, oxímetros
⦁ Kits laringoscópios
⦁ Camas hospitalares mecânicas, carros-maca, suportes para soro
⦁ Aparelhos de ar-condicionado e tenda para triagens
⦁ Máscaras, macacões, gorros, óculos, álcool em gel 70%
⦁ Kits de testes para identificação da Covid-19, e kits contendo testes rápidos, que foram doados aos Hospital Municipal e ao Hospital 9 de Abril.

Todas as ações de prevenção estão sendo alinhadas com o Comitê Municipal de Enfrentamento à COVID-19, montado pela Prefeitura Municipal, do qual a empresa participa ativamente com outros órgãos governamentais e entidades.

"Desde que foi confirmada a pandemia de Coronavírus, a Alcoa vem mobilizando esforços, em parceria com o Poder Público e demais setores, para ajudar o fortalecimento da estrutura de saúde em Juruti, mantendo o alinhamento com um de nossos principais valores: Cuidar das Pessoas", destaca Genesis Costa, gerente-geral da Alcoa Juruti.

 Investimento na Saúde
 
Muito antes da pandemia global, a Alcoa já vinha dedicando atenção especial para a saúde no município de Juruti. Nos últimos 10 anos, desde a chegada da empresa a Juruti, foram R$ 77 milhões investidos. O valor foi usado na construção, aquisição de equipamentos e gestão do Hospital 9 de Abril, assim como ampliação e estruturação do Hospital Municipal, das Unidades Mistas de Saúde de Juruti Velho e Tabatinga, e das Unidades Básicas de Saúde em diversos bairros de Juruti.

A mineradora também doou R$ 400 mil ao Barco-Hospital Papa Francisco, que leva atendimentos para 700 comunidades ribeirinhas da região. "Agradeço a Deus por existir a Alcoa e a comunhão de parceria com a Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus e a parceria no Hospital 9 de Abril, construído com tanto amor e tanto carinho e que já ultrapassa os 160 mil atendimentos. A Alcoa também faz com que o barco-hospital chegue até as comunidades mais distantes do rio Amazonas", disse Frei Francisco, responsável pela Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus que administra o barco-hospital. 

Distribuição de cestas básicas
A Alcoa, por meio do Instituto Juruti Sustentável (IJUS), doou cerca de R$ 100 mil em cestas básicas (IJUS)
 A chegada da pandemia também impactou os empregos da região, principalmente de trabalhadores informais. Diante desse cenário, a Alcoa doou R$ 100 mil em cestas básicas, juntamente com o Instituto Juruti Sustentável e a Prefeitura. As 1.623 cestas com itens de alimentação e de higiene, está proporcionando segurança alimentar e os cuidados básicos de limpeza por três meses para pessoas cadastradas pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Juruti.

Além de cuidar da saúde das comunidades, a Alcoa implementou várias medidas para proteger seus colaboradores, seguindo todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. Dentre as ações adotadas, os turnos e sequências de trabalho foram ajustados para garantir distanciamento entre os colaboradores; trabalho home office, afastamento de pessoas do grupo de risco e proibição de viagem para todos, além de suspensão de atividades internas e externas que geram aglomeração de pessoas.

A empresa também adotou uma série de medidas preventivas como a medição de temperatura e saturação de oxigênio entre todos os colaboradores que acessam a planta, campanhas sobre higiene das mãos, etiqueta respiratória e saúde mental, e reorganização de atividades para execução somente de tarefas necessárias à operação de embarque de bauxita.

"O zelo com a saúde é uma prática constante e permanente da Alcoa que se estende a todos os colaboradores diretos, indiretos, parceiros e comunidades onde atuamos. Por isso, temos tomado todas as precauções para garantir que nossos colaboradores estejam seguros no local de trabalho", ressalta Genesis Costa. 
 
ORM

Nenhum comentário:

Postar um comentário