Número de mortes pelo novo coronavírus no Amazonas sobe para 145 - AMAZOON NOTÍCIA
Número de mortes pelo novo coronavírus no Amazonas sobe para 145

Número de mortes pelo novo coronavírus no Amazonas sobe para 145

Share This
Foto/ Reprodução

Em 24 horas, foram registrados mais 21 óbitos no Estado. O total de infectados é de 1.809, de acordo com boletim apresentado pela FSV-AM, nesta sexta-feira (17)

O Amazonas chegou a marca de 1.809 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19), segundo os dados atualizados pelo Ministério da Saúde, na tarde desta sexta-feira (17) e confirmados pela Fundação de Vigilância Sanitária (FVS-AM). Entre esta quinta (16) e sexta-feira, foram registrados 90 novos casos, além de 21 novos óbitos foram registrados, que totaliza 145 mortes. A taxa de letalidade subiu para 8%.

A diretora presidente da FVS-AM, Rosemary Pinto, confirmou a informação de que pacientes que estão com Covid-19, precocemente, estão apresentando o quadro de perda de olfato e paladar. Vários relatos de manauaras durante a semana apareceram nas redes sociais, informando que estavam com esses sintomas.

“Tem se tornado um sintoma frequente. Estudos sobre a Covid-19 publicados recentemente, relataram que vários pacientes, inclusive precocemente, têm perda do paladar e do olfato, isso tem sido comum. Mais um vez, reforço para que 40% da população manauara que continua a sair sem ser o necessário, fique em casa. Esta ainda é a única maneira de combater o vírus e não colapsar ainda mais o sistema de saúde”, completou Rosemary.
 
Simone Papaiz não informou quando o Estado utilizaria a capacidade total de leitos do Hospital da Nilton Lins (Foto: Reprodução/Facebook)
Dos 1.809 casos, 1.531 são de Manaus, espalhados em todos os bairros da capital, e 271 no interior do Amazonas, em 22 municípios. Os dados foram repassados pela diretora-presidente do órgão, Rosemary Pinto.

O total de internados é de 692 pacientes; destes 144 confirmados.

Atualmente, dos 144 pacientes, 87 estão nas Unidades de Tratamento Intensivas (UTI’s), sendo 44 na rede pública e 43 na rede privada. A quantidade de pacientes em leitos clínicos é de 57, sendo 34 em rede pública e 23 nas unidades de saúde privadas.

O número de casos suspeitos é de 548 pacientes: 131 estão em UTI’s e 417 em leitos clínicos. Pessoas infectadas com o vírus que estão em isolamento domiciliar somam 1.134. Fora do período de transmissão, o número aumentou para 386.

Aumento de leitos gradativo

Durante a coletiva de imprensa online, a secretária de Saúde do Amazonas, Simone Papaiz, falou sobre a utilização do Hospital Beneficente Portuguesa e também do milionário Hospital da Nilton Lins (HNL) – que ainda não tem data para inaugurar – no tratamento de pacientes com o novo coronavírus. Papaiz revelou que, mesmo com capacidade para 450 leitos, entre clínicos e de unidades intensivas, a quantidade de UTI’s que começarão a ser utilizadas no HNL será de apenas dez leitos.

“É possível ainda, neste primeiro momento, chegarmos aos 16 leitos de UTI e iremos aumentar gradativamente, à medida que formos concentrando o número de recursos humanos, na totalidade de 450 leitos”, completou a secretária, sem informar uma previsão de quando o Estado utilizaria a capacidade total do hospital.

Mesmo com o pagamento do aluguel barrado pelo Ministério Público, segundo a própria secretária, a unidade de saúde HNL será ao lado do Delphina Aziz, hospital e pronto socorro referência no combate ao novo coronavírus.

“Estamos em buscas de leitos de UTI. A necessidade apresentada foi as Unidades de Terapia Intensiva, não só para esta esta instituição como para outras”, disse. “A locação do HNL foi por 90 dias, que pode ser prorrogado por mais 90, isso está dado, posto e resolvido. Ele será ao lado do Hospital (e Pronto Socorro) Delphina Azziz, referência neste combate. No momento, estamos correndo contra o tempo para fazermos este hospital funcionar o mais rápido possível, alinhando toda a parte de mão de obra e também de recursos humanos, hotelaria e nutrição para isso”, explicou Papaiz. 
 
D24-AM


Nenhum comentário:

Postar um comentário