Com quase 90% de leitos para Covid-19 ocupados, AM vive corrida para evitar colapso; 'disponibilidade já era insuficiente', diz secretária - AMAZOON NOTÍCIA
Com quase 90% de leitos para Covid-19 ocupados, AM vive corrida para evitar colapso; 'disponibilidade já era insuficiente', diz secretária

Com quase 90% de leitos para Covid-19 ocupados, AM vive corrida para evitar colapso; 'disponibilidade já era insuficiente', diz secretária

Share This
Hospital Delphina Aziz, na Avenida Torquato em Manaus — Foto: Eliana Nascimento/G1 AM

Estado tem mais de 1,8 mil casos confirmados. Ao todo, balanço oficial do governo aponta que existem 6.710 leitos entre a rede pública e privada. 

Em uma coletiva de imprensa realizada na quinta-feira (16), o Governo do Amazonas admitiu que o sistema de saúde do estado já apresentava insuficiência da capacidade de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) antes da pandemia da Covid-19. Para evitar um colapso, o estado tem tomado medidas que aumentem o número de leitos para os pacientes. Na última atualização, neste sábado (18), o número de contaminados no estado era de mais de 1,8 mil. 161 já morreram.

Segundo dados do governo, quase 90% do leitos totais estão ocupados. Ao todo, o Amazonas possui 6.710 leitos, entre a rede pública e privada. Confira a tabela: 


NÚMERO DE LEITOS TOTAIS -6.710 

Rede Pública -5.622 

Rede Privada - 1.088


NÚMERO DE LEITOS DE UTI TOTAIS639 

Rede Pública- 466

Rede Privada- 173

Em pronunciamento na quinta-feira (16), a secretária de saúde, Simone Papaiz, disse que a lotação em unidades de saúde do Amazonas é por conta do aumento do número de casos do novo coronavírus no estado. O governo afirmou ainda que "os leitos já apresentavam insuficiência para a rede pública, mesmo antes da pandemia". 

“No Estado do Amazonas, nos últimos 10 anos, o número de leitos disponíveis no SUS já era um número insuficiente para a rede. Isso é importante a população saber. Com a pandemia, nós superlotamos as unidades hospitalares. Então, a insuficiência de leitos já era estabelecida. Já era fato”, disse. 

Conforme dados oficiais do governo, o total de leitos que estão disponíveis para pacientes diagnosticados com covid-19 é de 504. Já os leitos ocupados com pacientes do novo coronavírus (confirmado e suspeitos) contabiliza 390 - que representa uma taxa de 77% de ocupação. 

Neste sábado, a Fundação de Vigilância em Saúde detalhou que o Amazonas tem 681 pessoas internadas - entre leitos clínicos e UTI, na rede pública e privada. De pacientes confirmados com Covid-19, são 88 internados em estado grave de saúde nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI), e 68 em leitos clínicos. 

Os dados de leitos disponíveis e de internações são somente da rede pública do Estado. Não estão inclusos os leitos do Hospital de Campanha do Município de Manaus nem os da rede privada. São contabilizados na listagem, portanto, os hospitais: 

· HPS Delphina Aziz; 

· HPS 28 de Agosto; 

· HPS Platão Araújo; 

· HPS João Lúcio. 

Ainda segundo o governo, o número total de leitos de unidade de terapia intensiva no Amazonas é de 639, sendo 466 na rede pública e 173 na rede privada. Até esta sexta-feira (17), os dados do governo informaram que haviam 141 leitos de UTI disponíveis. A taxa de ocupação é de 88%. 

Como forma de medidas para aumentar o número de leitos, o governo possui uma projeção de leitos para pacientes da Covid-19. Ao todo, serão 1.023 

leitos. Confira: 

· HPS Delphina Aziz: 350 leitos; 

· Hospital Nilton Lins: 400 leitos; 

· HPS 28 de Agosto: 145; 

· HPS Platão Araújo: 74; 

· HPS João Lucio: 54. 

Respiradores 

Segundo o estado, atualmente, o Amazonas possui 682 respiradores cadastrados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). Desse número, 232 estão voltados para o atendimento de pacientes com Covid-19, sendo 66% disponíveis para a pandemia. 

Hospital de retaguarda 
Governo inaugura instalações de hospital de retaguarda para atender pacientes do novo coronavírus no AM — Foto: Eliana Nascimento

Entre as medidas que o governo adotou para correr em combate ao novo coronavírus, o estado alugou o Hospital Nilton Lins que atenderá pacientes de Covid-19. A unidade foi aberta na manhã deste sábado (18) e servirá, também, como referência para tratamentos. 

Inicialmente, o hospital possui 32 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e cem leitos clínicos. A unidade possui estrutura para 450 leitos. Os demais serão abertos nas próximas semanas. 

No quadro de profissionais da saúde que atuarão na unidade hospitalar, estarão em linha de frente os aprovados no concurso do corpo de bombeiros do ano de 2009 que, também, participaram da abertura neste sábado (18). 

Conforme o último balanço divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), o total de casos confirmados de Covid-19 no Amazonas chegou a 1.897 e já ocasionou 161 mortes. Uma atualização dos casos deve ser apresentada pelo governo às 15h deste sábado (18). 

Manaus concentra 1.593 casos confirmados de Covid-19, totalizando 83% das contaminações em todo o Amazonas. No interior, o número a 324, distribuídos em 23 municípios. Manacapuru segue como a cidade do interior com mais número de casos confirmados, com 177 contaminados e dez mortos. 

G1/ Amazonas

Nenhum comentário:

Postar um comentário