Governo do Amapá não vai mais divulgar números de pessoas desaparecidas em naufrágio - AMAZOON NOTÍCIA

MINERAÇÃO RIO DO NORTE

Governo do Amapá não vai mais divulgar números de pessoas desaparecidas em naufrágio

Governo do Amapá não vai mais divulgar números de pessoas desaparecidas em naufrágio

Share This
Foto:Reprodução/ Diário do Pará
Dados estão sendo contestados por familiares e sobreviventes do acidente


Trinta e três corpos foram resgatados do naufrágio da embarcação Anna Karoline 3, ocorrido na semana passada, 29, a cerca de 100 quilômetros do município de Laranjal do Jari, no sul estado do Amapá. Na última contagem oficial do Governo do Amapá constava que 51 pessoas, entre passageiros e tripulantes, haviam sido salvas e nove vítimas continuariam desaparecidas.
Esse último dado (de desaparecidos), no entanto, foi contestado por familiares e sobreviventes do naufrágio, que alegam que a embarcação levava muito mais passageiros do que o que foi anunciado. Sobreviventes e parentes de vítimas dizem que mais de 100 pessoas estariam na embarcação. Por conta das informações divergentes, o Governo do Amapá disse que não vai mais divulgar os números de pessoas desaparecidas. No total, até o momento, 93 pessoas estariam na embarcação no momento do naufrágio.

As buscas por sobreviventes retomaram nesta segunda-feira (9). No domingo, não foram encontrados corpos de vítimas.

A Marinha do Brasil (MB), por intermédio da Capitania dos Portos do Amapá (CPAP), informou que está empregando todos os esforços para a eficiência no andamento da operação de busca e salvamento por sobreviventes do naufrágio da embarcação. A MB está em alerta máximo, aguardando a chegada do plano de reflutuação do navio para sua análise e aprovação de acordo com normas previstas.

Militares continuam trabalhando diretamente no local do incidente. A equipe que atua no Subcentro de Coordenação de Salvamento da CPAP já conta com 167 militares envolvidos na operação. Ao todo, estão sendo empregados dez meios, que são Navio Patrulha Bracuí, Aviso Hidroceanográfico Fluvial Rio Xingu, Aviso Hidroceanográfico Fluvial Rio Tocantins, Aviso Balizador Marco Zero, quatro Lanchas - ETP(2), BALUM(1) e ECSR(1) e duas aeronaves modelo UH-15 (Super Cougar).

"A Marinha do Brasil reitera a mobilização total da Capitania dos Portos do Amapá para analisar e aprovar o Plano de Reflutuação da Embarcação, com a maior brevidade possível. Um Vistoriador Naval está de prontidão 24 horas e, a partir da entrega do projeto por parte da empresa contratada pela Defesa Civil, verificará se tudo está de acordo com as normas vigentes para permitir a execução do projeto. A MB reforça que as etapas normatizadas em lei devem ser rigorosamente cumpridas para eliminar qualquer risco de vida dos envolvidos na operação", enfatizou, em nota.

A Capitania dos Portos do Amapá, a fim de apurar o acidente da navegação instaurou Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação. O inquérito encontra-se em fase de colheita de provas, sendo realizadas as diligências necessárias para melhor elucidação dos fatos. 
Daiário do Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário