Chegada de policiais e helicóptero a Juruti reforça fiscalizações na divisa do Pará com o Amazonas - AMAZOON NOTÍCIA
Chegada de policiais e helicóptero a Juruti reforça fiscalizações na divisa do Pará com o Amazonas

Chegada de policiais e helicóptero a Juruti reforça fiscalizações na divisa do Pará com o Amazonas

Share This


Foto :Reprodução/G1 Santarém

Ações serão intensificadas tanto nos rios quanto na estrada para coibir a entrada de pessoas para evitar disseminação de coronavírus. 

A chegada de mais policiais militares e de um helicóptero a Juruti, no oeste paraense, nesta quinta-feira (26), vai reforçar as fiscalizações na divisa do Pará com o estado do Amazonas. O objetivo é fazer cumprir o decreto estadual que proibiu a entrada de transportes interestaduais com passageiros em território paraense para prevenir a disseminação de coronavírus. 

De acordo com o comandante do CPR-1 (Comando regional de Policiamento 1), coronel Aldemar Maués, 9 policiais de Santarém e 3 de Óbidos já estão em Juruti para apoiar as ações de fiscalização, e hoje à tarde mais policiais devem chegar no avião do Graesp. Também é aguardada para hoje, a chegada do helicóptero Águia, do Governo do Estado. 

“É uma divisa muito grande com o estado do Amazonas, e nessa época de enchente há vários furos que os barcos podem pegar para tentar escapar do bloqueio policial, por isso a importância do helicóptero para vermos de cima a malha hidroviária entre Juruti e Faro. Também estamos reforçando a fiscalização na estrada porque há o risco de pessoas virem de Patintins (AM) para Juruti em transportes terrestres. O bloqueio na estrada já foi iniciado pelo PPD de Juruti Velho”, contou coronel Maués. 

A intensificação da operação de bloqueio em Juruti iniciou na última quarta-feira (25), e segundo o comandante do CPR-1, a avaliação é positiva. 

Inicialmente a polícia conseguiu interceptar o barco São Bartolomeu V, que estava com 55 passageiros seguindo para Santarém. Durante a abordagem foi relembrado ao comandante da embarcação sobre o decreto estadual que proíbe o transporte interestadual. A embarcação retornou, porém não seguiu logo viagem para Manaus. Decidiu atracar às proximidades da divisa já no estado do Amazonas. 

“Às 17h fomos até o local onde o São Bartolomeu estava fundeado. Já estava um clima um pouco tenso entre passageiros e tripulação, devido já estarem atracados lá desde às 11h. Ligamos para a proprietária da embarcação orientando que o mais sensato era retornar a Manaus. E graças a Deus fomos atendidos e às 18h30 retornaram a Manaus”, relatou coronel Maués. 


Por volta das 16h de quarta-feira, a polícia abordou a embarcação Odidense III, que tem capacidade para 1.300 passageiros, mas estava trazendo somente cargas. “Entramos na embarcação com Polícia Civil, Guarda Municipal e Vigilância Sanitária. A Vigilância fez a inspeção sanitária dos tripulantes e foi constatada apenas carga, mas foi vistoriado cada um dos setores (porão, camarotes e salões). Como só tinha carga, ela foi liberada para seguir até Óbidos”, observou o comandante do CPR-1. 

Parceria 

Para auxiliar nos trabalhos de fiscalização para fazer cumprir o decreto estadual que proíbe o transporte interestadual de passageiros do Amazonas e Amapá até o Pará durante o período de quarentena, o comandante da Polícia Militar de Óbidos, Major David Samaroni está em Juruti. Para ele, a ajuda da PM é fundamental nesse momento. 

“Essa é uma operação articulada pelo Governo do Estado, e a PM tem papel fundamental nesse momento difícil. Todas as unidades subordinadas devem empenhar forças para cumprimento do decreto estadual para que a população seja resguardada de contaminação do coroanavírus”, disse Samaroni. 

O comandante da PM em Juruti, Capitão Wanderlei Fereira também participa da operação. “Desde que foram adotadas medidas de prevenção pelo poder público a PM de Juruti começou a realizar as fiscalizações. Levamos as dificuldades ao comandante por conta de sermos a primeira divisa com o Amazonas. E o governo está garantindo o reforço de pessoal e a logística com lancha e aeronave para fiscalizar a extensa área de rios, e também o transporte terrestre”, ressaltou.

G1 Santarém

Nenhum comentário:

Postar um comentário