Programa Territórios Sustentáveis lança Anuário que apresenta resultados de ações desenvolvidas na Calha Norte. - AMAZOON NOTÍCIA
Programa Territórios Sustentáveis lança Anuário que apresenta resultados de ações desenvolvidas na Calha Norte.

Programa Territórios Sustentáveis lança Anuário que apresenta resultados de ações desenvolvidas na Calha Norte.

Share This

O Programa Territórios Sustentáveis lançou  seu primeiro Anuário, a publicação denominada Anuário 2017 traz registro de informações importantes sobre a atuação do Programa nos municípios de Terra Santa, Oriximiná e Faro, em plena região da Calha Norte do Estado do Pará. O Programa Territórios Sustentáveis deu início as suas ações no ano de 2015, a partir da pactuação junto ao poder executivo dos três municípios, tendo como objetivo contribuir para a construção de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável com apoio financeiro da Mineração Rio do Norte (MRN) e parceria da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid).
O Programa Territórios Sustentáveis é desenvolvido por três Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público – Ocips que atuam em áreas distintas, porém, de forma integrada na Amazônia, como é o caso da Agenda Pública, no eixo Gestão Pública, que atua no apoio a gestão pública municipal; Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), que trabalha os eixos Desenvolvimento Econômico e Gestão Ambiental, com ações voltadas para o desenvolvimento  e melhoria da economia e do meio ambiente e, Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) que desenvolve ações junto às associações e classes representativas por meio do Eixo Capital Social e Quilombolas, apoiando ações que promovam o desenvolvimento e a organização social.
Em números gerais, o PTS atua com aproximadamente 96,5 mil habitantes nos três territórios, desenvolvendo atividades específicas desde a sua pactuação e diagnósticos, com 17 itens dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), 169 metas, uma seção sobre meios de implementação e de parcerias globais, além de um roteiro para acompanhamento e revisão. Até 2030 a proposta é apoiar o desenvolvimento de uma gestão territorial integrada, de economia diversificada, com participação efetiva dentro do que propõe o ODS, de forma equilibrada e indivisível.

Martha Costa – Assessora de Comunicação da Ecam 

Nenhum comentário:

Postar um comentário